Área do aluno

Direitos Humanos

A Educação em Direitos Humanos será contemplada de forma transversal e multidisciplinar na forma da Resolução CNE de 30 de maio de 2012, que:

Estabelece Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos. (...)

Art. 7º A inserção dos conhecimentos concernentes à Educação em Direitos Humanos na organização dos currículos da Educação Básica e da Educação Superior poderá ocorrer das seguintes formas:

I - pela transversalidade, por meio de temas relacionados aos Direitos Humanos e tratados interdisciplinarmente;

II - como um conteúdo específico de uma das disciplinas já existentes no currículo escolar;

III - de maneira mista, ou seja, combinando transversalidade e disciplinaridade.

Parágrafo único. Outras formas de inserção da Educação em Direitos Humanos poderão ainda ser admitidas na organização curricular das instituições educativas desde que observadas as especificidades dos níveis e modalidades da Educação Nacional.

Com efeito os conteúdos, competências, atitudes e valores a serem desenvolvidos nos cursos que serão oferecidos pela FERA, no que concerne à educação em direitos humanos serão tratados em item próprio, de acordo com a autonomia da Instituição. 1 Estarão contemplados especificamente no PPC de cada curso de graduação.

Conteúdos abordados referente à política de direitos humanos

Estes conteúdos curriculares se apresentam distribuídos de forma transversal em todas as disciplinas:

  1. os divórcios da modernidade entre natureza e cultura, razão e emoção;
  2. a crise paradigmática e a demanda de novos modos de pensar e sentir a vida;
  3. perspectivas epistemológicas do século XXI: múltiplos caminhos a conhecer;
  4. a Resolução CNE de 30 de maio de 2012, encontra-se disposta no anexo IV;
  5. Fome, Pobreza, Exclusão e Desigualdade a Direitos Humanos.